30 janeiro 2012

A mudança que você quer ser no mundo.

Um dia uma grande amiga minha me disse isso "Você deve ser a mudança que quer ver no mundo". Desconfio que um tal de Gandhi tenha copiado ela, na cara dura.

Essa mesma amiga tem várias teorias sobre ser sempre uma versão melhor de você mesmo.

Então eu concluo que, eu estou aqui, fazendo minhas mudanças no mundo, e estou vivendo todas as minhas melhorias diariamente. As vezes sim, as vezes não, mas dificilmente talvez.
É extremamente difícil tentar se renovar, tentar melhorar, deixar pra lá os erros queridos e tocar a vida só sendo melhor, sendo o homem melhor.
Os erros ficam aqui com a gente, os defeitos são companheiros velhos, mas no fim das contas eu concordo com ela.
Temos de ser pessoas melhores, essa é a diferença que estamos fazendo.
Postado por Amy às 19:36 2 comentários
30 janeiro 2012

A mudança que você quer ser no mundo.

Um dia uma grande amiga minha me disse isso "Você deve ser a mudança que quer ver no mundo". Desconfio que um tal de Gandhi tenha ...
Postado por Amy às 19:36 2 comentários
26 janeiro 2012

Desafio dos 12 (em 2012)

Boa tarde!

Ano passo foi um ano MIRRADISSIMO no que diz respeito a realizações pessoais minhas, PLÃS toda minha frustração de ter lido pouco e assistido quase filme nenhum (em casa e no cinema). AQcho q a maiorzissima frustração é saber que eu tenho um MEGA estoque de livros começados e que não foram terminados.

DESAFIO DOS 12.

12 Livros
- Orgulho e preconceito (terminar)
- Era Alice (terminar)
- Os 13 porquês (terminar)
- Três Mosqueteiros
- Os ultimos 3 liros da série do Guia do Mochileiro das Galaxias
- Entrevista com Vampiro (terminar)
- Torre negra (pelo menos o primeiro volume)
- Discurso do rei
- Divina Comédia
- The girl with the dragon tattoo
- Alice através do espelho
- O último olimpiano

12 Filmes
- De volta para o futuros (os 3)
- Pulp Fiction
- Casablanca
- 2001: Uma odisseia no espaço
- O Ilumindado
- Morangos silvestres
- Noivo nervoso, noiva neurotica
- Breakfast in Pluto
- Poderoso Chefão (todos)
- Clube da Luta
- Ilha do medo
- Mysterious skin

12 Jogos
- Final fantasy 9 (nunca terminei)
- Legend of Mana
- Portal 1 e 2
- Eternal Sonata (ps3)
- Ressonance of Fate (ps3)
- Costume Quest
- Persona 3 portable (girl and boy)
- Uncharted 1 e 2
- Batman Arkham City Janeiro/12
- Final Fantasy 13
- Costume Quest
- Pokemon Black

12 encadernados de quadrinho (ou séries fechadas)
- Crise de identidade (DC)
- Crise Final (DC)
- Piada Mortal (DC)
- Guerra Civil (Marvel)
- Batman Ano Um (DC)
- Batgirl (greatest stories ever told) (DC)
- Flash (melhores histórias) (DC)
- Trindade (13 edições) (DC)
- Superman Identidade Secreta (DC)
- Homem Aranha Noir (1 e 2) (Marvel)
- Grandes Clássicos DC - Jovens titãs (DC)
- Batgirl Ano um (DC)

12 séries de TV completas
- Orgulho e preconceito (tenho em casa faz decadas, nunca nem tirei do plastiquinho)
- Gilmore Girls (assistir tudo direitinho, só vi na época da TV e eu devo ter perdido algo!)
- Friends (CLÁSSICA, must watch pra sempre)
- Wuthering Heights (Tom Hardy, oh yeah)
- Sherlock
-
-
-
-
-
-
-

12 músicas/cantores/albuns
- Pink Floyd (dark side of the moon)
- Regina Spektor
- Gaslight Anthem
- Hollywood Undead
- Oasis (toda discografia)
- Metric
- Rise Against
- Rage against the machine
- Beatles (triste, mas não conheço TODA discografia, ainda)
- Johnny Cash
-
-

12 platinas (ps3)
- Catherine
- Batman Arkham Asylum
- Batman Arkham City
- Uncharted
- Final Fantasy XIII
-
-
-
-
-
-
-



Meu prazo pra terminar tudo isso é dia 12/12/2012.
Nada mais justo né? Aproveitar a garra do ano, cada vez que acabar alguma coisa, tenho que fazer um post sobre, não fale pular e nem demorar. Será que eu consigo? Vamos ver!
Sei que faltou completar algumas coisas, mas conforme for passando o ano, eu completo e tá tudo certo!

AQUELE beijo (aquele lá).
Postado por Amy às 12:11 0 comentários
26 janeiro 2012

Desafio dos 12 (em 2012)

Boa tarde! Ano passo foi um ano MIRRADISSIMO no que diz respeito a realizações pessoais minhas, PLÃS toda minha frustração de ter lido pou...
Postado por Amy às 12:11 0 comentários
15 janeiro 2012

O brilho, a eternidade e as lembranças.


"Brilho eterno de uma mente sem lembranças" (Eternal Sunshine of the Spotless Mind / 2004 / Diretor: Michael Gondry)
Brevíssimo review: existe um lugar que apagam a memoria, ai a menina apaga a memoria dela sobre o relacionamento com o cara, o cara faz a mesma coisa, mas se arrepende, no meio tempo a secretaria descobre que amava o doutor, pede demissão, o cara consegue ficar com a mina de novo e a secretaria manda a fita de quando as pessoas iam na clinica de apagar a memoria pra todos os pacientes e ai fica tudo bem no final.

Sei que um milhão de pessoas já viram e já comentaram sobre esse filme, então vou fazer mais. Vou comentar sobre como esse filme me afetou.

Hoje durante a tarde, meus pais estavam assistindo esse filme quando eu estava saindo de casa, e minha mãe fez uma critica ferrenha ao filme e ficou extremamente nervosa por ele "não ter pé nem cabeça". Quando fui assisti-lo (há aprox 2hrs) fiquei um pouco receosa e não sabia se eu deveria me preparar pra algo bom ou ruim.
De certa forma a critica ferrenha da minha mãe (e algumas experiências de vida, ao longo dos meus poucos 21 anos) me fizeram aproveitar (o que eu acho ser) o máximo desse filme.

Não, ele não mudou minha vida. Não, eu não pretendo arrumar uma Lacuna Inc. e apagar pessoas e etc, mas eu gostaria.
Não gostaria de apagar pessoas propriamente ditas, mas gostaria de apagar situações.
Durante o filme, anotei coisas que gostei nele (um motivo belíssimo pra eu detestar assistir filmes em casa, nós podemos pausar, romper a linha do filme com qualquer pensamento que seja e com nossas bexigas cheias e voltar só quando esta tudo bem de novo) e bom...

"Eu realmente gostaria de apagar algumas coisas da minha cabeça, mas o que não nos mata, nos fortalece".

Eu raramente uso de religião ou falo coisas sobre Deus, mas hoje foi mais um daqueles dias em que eu realmente acredito que existe dia, hora e lugar certo pra que as coisas aconteçam. O filme é de 2004, eu assisto ele quase 10 anos depois, e faz todo sentido. Se eu tivesse assistido só por "ter a menina de cabelo colorido" quanto dele eu conseguiria absorver? Quer dizer, será o momento da minha vida? Não sei. Eu realmente prefiro não saber.

Me senti como a Clementine. Em absolutamente todos os aspectos. Sou bipolar, sou tensa, sou nervosa, feliz, estranho, impulsiva. Sei que no final das contas, ela deve ser entendida só como um esteriótipo de todas as mulheres juntas e misturadas. Mas eu vi que eu estava ali. Eu respondi perguntas, eu tomei decisões, era tão eu quanto ela, e era tão eu quanto qualquer outra menina.

Mais do que isso, também me senti o Joel. Eu tentaria cancelar o "deletamento", ainda mais se fosse na situação que ele estava. Não sei, ele se arrependeu, ele quis e não quis. Mas o mais importante de tudo, eles se encontraram no dia seguinte, ela estava lá, ele também. Eles deram certo, eles tiveram dois começos, eles tiveram uma segunda chance.
Eu penso como tudo seria mais fácil se quando se perdoasse algo, realmente se esquecesse aquilo. "Eu te perdôo por comer meu sanduíche" e então se um dia comessem meu sanduíche de novo, não ia ter problema, porque ia ser uma primeira vez.
A palavra "perdão" ou "desculpa" podia vir com um aparelho do MiB de apagar a memoria, as coisas seriam mais fáceis, as pessoas não se jogariam coisas na cara, o cara ou a menina que comeu o sanduíche nunca teria que ouvir "mas isso não é a primeira vez que isso acontece".
Mas de novo, o que não nos mata, nos deixa mais fortes.

Tudo teria sido mais fácil pro Joel e pra Clem se eles tivessem realmente perdoado um ao outro e tivesse começado do zero. Tudo seria mais fácil pra mim, se eu tivesse a impressionante habilidade de esquecer quando perdoo e nao me machucasse com 13 das coisas que eu sei que não deveriam me machucar.
Mas de novo, tem mais de mim na Clem do que eu gostaria, e eu não estou certa se quero mudar ou não.

Eu espero que qualquer coisa que eu escrevi inspire alguém a assistir esse filme também, vale não levar lição nenhuma pra casa, vale fazer sessão da tarde com o namorado, vale ate assistir na fossa com as amigas, vale tudo. 
Postado por Amy às 21:07 2 comentários
15 janeiro 2012

O brilho, a eternidade e as lembranças.

"Brilho eterno de uma mente sem lembranças" ( Eternal Sunshine of the Spotless Mind / 2004 / Diretor: Michael Gondry) Brevíssimo ...
Postado por Amy às 21:07 2 comentários
03 janeiro 2012

Mais de mim

Sempre procurei um nome que pegue, nunca por um nome que dure.

Bem vindos
Postado por Amy às 20:16 0 comentários
03 janeiro 2012

Mais de mim

Sempre procurei um nome que pegue, nunca por um nome que dure. Bem vindos
Postado por Amy às 20:16 0 comentários